Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted | 0 comments

Confutação de algumas heresias da Igreja Católica Romana: sobre os novos céus e a nova terra

A doutrina dos teólogos papistas

Este céu e esta terra não serão aniquilados, mas somente transformados. Os teólogos papistas negam a destruição deste céu e desta terra de facto afirmam

‘O mundo presente não será destruído, mas renovado, para ser digna sede dos eleitos… ‘ (Pasquale Lorenzin, op. cit., pag. 792).

Para sustento desta doutrina citam ainda uma vez Agostinho que disse: 

‘’Uma vez feito este julgamento, então este céu e esta terra cessarão de existir e começarão a existir um céu novo e uma terra nova; de facto este mundo passará por uma transformação das coisas, não por um total aniquilamento’ (Agostinho de Hipona, A Cidade de Deus, Livro XX, cap. 14).

Confutação

Este céu e esta terra se desfarão e no seu lugar Deus criará outros melhores

A Escritura, ao contrário, diz:

“Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça” (2 Ped. 3:10-13).

Portanto, estes céus e esta terra, segundo Pedro, desaparecerão um dia porque serão destruídos pelo fogo de Deus e isso está de acordo com as palavras de Jesus:

“O céu e a terra passarão…” (Mat. 24:35);

eles se desfarão e no seu lugar Deus fará vir à existência um novo céu e uma nova terra que ficarão estáveis eternamente.

João em visão os viu de facto diz:

“E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe” (Ap. 21:1). 

E nós esperamos o cumprimento desta visão tida por João na ilha de Patmos. Eis por que nós dizemos juntamente com Paulo que ‘não atentamos nas coisas que se vêem (entre as quais estão este céu e esta terra), mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, mas as que se não vêem são eternas’ (2 Cor. 4:18). A Deus seja a glória eternamente. Amen.

 

Giacinto Butindaro

Post a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Read more:
‘Unção’ do peão

Nesta igreja vocês podem ver um ‘pastor’ que gira em maneira incontrolavèl, como se fosse un peão, e tambèm podem...

Por que é que vós Evangélicos não fazeis o sinal da cruz antes de comer?

O motivo é porque não é desta maneira que a Escritura nos ensina a agradecer a Deus pela comida. Jesus...

Close