Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted | 0 comments

No matrimónio deve haver continência sexual?

Sim, deve haver, porque o fruto do Espírito é temperança (cfr. Gal. 5:22). Não há dúvida que demasiado sexo faz mal, o dizem até os médicos. Obviamente Deus guia marido e mulher para que distribuam sabiamente as suas energias também nas relações sexuais.

Uma palavra agora a propósito da relação sexual entre marido e mulher. Ela é uma obrigação no matrimónio e não uma coisa facultativa porque Paulo diz aos Coríntios:

“O marido pague à mulher o que lhe é devido, e do mesmo modo a mulher ao marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher” (1 Cor. 7:3-4).

Se um homem portanto não quer ter relações sexuais com nenhuma mulher não se deve casar. Porquê casar-se e depois recusar à mulher aquilo que lhe é devido com todas as nefastas consequências que daí resultarão porque isso frustrará a mulher a quem será imposta uma situação por ela não escolhida? Outra coisa é se marido e mulher decidem por algum tempo não ter relações sexuais, isto é lícito de facto Paulo diz:

“Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência” (1 Cor. 7:5)

Fonte

Post a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Read more:
Pregando para uma só pessoa

Uma vez, o doutor Lyman Beecher, num dia muito tempestuoso de inverno, pregou um sermão, do púlpito de um irmão...

Como te podes tornar feliz

Tu és infeliz, sejas tu jovem ou velho, rico ou pobre, sábio ou ignorante. Até este momento já tentaste várias...

Close