Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted | 1 comment

A santificação: As glutonarias e as bebedeiras

Santificação

 

As glutonarias e as bebedeiras são duas obras da carne; a primeira consiste em comer desmedidamente e a segunda em embebedar-se com vinho ou bebidas alcoólicas. Estão muito difundidas no mundo e são portadoras de nefastas consequências na vida daqueles que se dão a elas. Nós crentes devemos nos abster tanto de nos empanturrar de comida como da embriaguez e isto porque o nosso corpo é o templo de Deus e devemos conservá-lo em santidade e honra para a vinda do Senhor nos abstendo de todos os vícios e de todos os excessos que o danificariam. 

Diversas Escrituras nos alertam para estas obras da carne e nos dizem qual é o fim daqueles que andam nelas:

“Ouve tu, filho meu, e sê sábio, e dirige no caminho reto o teu coração. Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne. Porque o beberrão e o comilão acabarão na pobreza; e a sonolência os faz vestir-se de trapos” (Prov. 23:19-21),

e também:

“Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando vinho misturado. Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração falará perversidades. E serás como o que se deita no meio do mar, e como o que jaz no topo do mastro. E dirás: Espancaram-me e não me doeu; bateram-me e nem senti; quando despertarei? aí então beberei outra vez” (Prov. 23:29-35).

Jesus disse:

“Olhai por vós mesmos; não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e aquele dia vos sobrevenha de improviso como um laço….” (Lucas 21:34).

O apóstolo Paulo disse aos Romanos:

“Andemos honestamente, como de dia; não em glutonarias, nem em bebedeiras….” (Rom. 13:13),

aos Efésios:

Não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão” (Ef. 5:18);

e aos Gálatas, depois de ter enumerado as obras da carne, entre as quais as glutonarias e as bebedeiras, disse:

“E coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gal. 5:21).

Como podeis ver a Escritura descreve de várias maneiras o que sucede aos que se dão às glutonarias e às bebedeiras; se arruinam nesta vida e vão em perdição na futura. Mas aliás não pode ser doutra forma porque a Escritura diz que “o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção” (Gal. 6:8), e que “o caminho dos ímpios conduz à ruína” (Sal. 1:6).
Irmãos, o fruto do Espírito é temperança, isto é, autocontrolo, e nós devemos andar segundo o Espírito, portanto temperadamente, porque esta é a vontade de Deus para connosco. De certo, se nós andarmos segundo o Espírito conseguiremos usar de maneira temperada comidas e bebidas, e não cumpriremos estes desejos da carne que são a glutonaria e a bebedice.

Com alguém que se diz irmão, mas é um beberrão não se deve nem sequer comer (cfr. 1 Cor. 5:8-12).

 

Giacinto Butindaro

 

 

1 Comment

  1. Com toda a certeza, deve-se ter cuidado na santificação das glutonarias e bebedeiras, são algo que devemos ter em conta!

Leave a Reply to Josue Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Read more:
Por que é que vós Evangélicos não credes nos santos?

Por que dizeis que nós não cremos nos santos? Nós cremos nos santos. É necessário porém que vos explique algumas...

Confutação da Igreja Católica Romana: A vida eterna

A doutrina dos teólogos papistas   A vida eterna a se tem que ganhar. Quando se fala da salvação mesmo...

Close