Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted | 1 comment

A santificação: As glutonarias e as bebedeiras

Santificação

 

As glutonarias e as bebedeiras são duas obras da carne; a primeira consiste em comer desmedidamente e a segunda em embebedar-se com vinho ou bebidas alcoólicas. Estão muito difundidas no mundo e são portadoras de nefastas consequências na vida daqueles que se dão a elas. Nós crentes devemos nos abster tanto de nos empanturrar de comida como da embriaguez e isto porque o nosso corpo é o templo de Deus e devemos conservá-lo em santidade e honra para a vinda do Senhor nos abstendo de todos os vícios e de todos os excessos que o danificariam. 

Diversas Escrituras nos alertam para estas obras da carne e nos dizem qual é o fim daqueles que andam nelas:

“Ouve tu, filho meu, e sê sábio, e dirige no caminho reto o teu coração. Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne. Porque o beberrão e o comilão acabarão na pobreza; e a sonolência os faz vestir-se de trapos” (Prov. 23:19-21),

e também:

“Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando vinho misturado. Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração falará perversidades. E serás como o que se deita no meio do mar, e como o que jaz no topo do mastro. E dirás: Espancaram-me e não me doeu; bateram-me e nem senti; quando despertarei? aí então beberei outra vez” (Prov. 23:29-35).

Jesus disse:

“Olhai por vós mesmos; não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e aquele dia vos sobrevenha de improviso como um laço….” (Lucas 21:34).

O apóstolo Paulo disse aos Romanos:

“Andemos honestamente, como de dia; não em glutonarias, nem em bebedeiras….” (Rom. 13:13),

aos Efésios:

Não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão” (Ef. 5:18);

e aos Gálatas, depois de ter enumerado as obras da carne, entre as quais as glutonarias e as bebedeiras, disse:

“E coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gal. 5:21).

Como podeis ver a Escritura descreve de várias maneiras o que sucede aos que se dão às glutonarias e às bebedeiras; se arruinam nesta vida e vão em perdição na futura. Mas aliás não pode ser doutra forma porque a Escritura diz que “o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção” (Gal. 6:8), e que “o caminho dos ímpios conduz à ruína” (Sal. 1:6).
Irmãos, o fruto do Espírito é temperança, isto é, autocontrolo, e nós devemos andar segundo o Espírito, portanto temperadamente, porque esta é a vontade de Deus para connosco. De certo, se nós andarmos segundo o Espírito conseguiremos usar de maneira temperada comidas e bebidas, e não cumpriremos estes desejos da carne que são a glutonaria e a bebedice.

Com alguém que se diz irmão, mas é um beberrão não se deve nem sequer comer (cfr. 1 Cor. 5:8-12).

 

Giacinto Butindaro

 

 

1 Comment

  1. Com toda a certeza, deve-se ter cuidado na santificação das glutonarias e bebedeiras, são algo que devemos ter em conta!

Post a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Read more:
‘Há alguma esperança para um homem como eu?’

Foi Charles G. Finney que contou esta história. Ele estava realizando um avivamento em Detroit. Uma noite quando ele ia...

se Deus no segundo mandamento proibiu a fabricação de imagens de todas as coisas que há no céu e na terra, como é que no véu do lugar santíssimo foram representados dois querubins?

A segunda questão é: se Deus no segundo mandamento proibiu a fabricação de imagens de todas as coisas que há...

Close