Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted | 0 comments

A salvação – O que é, e como a podes obter

Quero-te fazer esta simples pergunta: ‘Estás salvo?’ Vê bem que não te perguntei que religião tu professas, ou quantas boas obras tu fazes, ou se te absténs de pecados como o adultério, o homicídio, o furto, ou a feitiçaria, mas se estás salvo.

Muitas vezes ao falar com as pessoas quando lhes faço esta pergunta, ouço responderem-me: ‘bem, eu procuro ser o mais bom possível!’ ou ‘Sou uma excelente e honesta pessoa, não roubo e não mato, trabalho e quando posso faço o bem!’. Com estas suas respostas, estas pessoas demonstram não saber o que significa estar salvo.

Outros ainda respondem-me desta maneira: ‘Pelo que me respeita, eu espero está-lo!’ demonstrando desta maneira não estarem ainda salvos. Entre estes estão tanto as Testemunhas de Jeová como os Católicos romanos. Esta sua resposta não surpreende porque segundo a doutrina de ambas estas seitas não se pode dizer com absoluta certeza de estar salvo, porque uma tal afirmação é uma demonstração de soberba e presunção. Em outras palavras, podem dizer estar salvos só os presunçosos e os arrogantes, mas os humildes de coração nunca dirão uma semelhante coisa!!! Mas as coisas, como veremos dentro em pouco, não são de maneira nenhuma assim.

Provavelmente tu estás entre os que a esta pergunta tão precisa e clara, respondem de uma das maneiras aqui supracitadas, pelo que também tu estás entre aqueles que ainda não estão salvos, e se não estás salvo estás perdido, sim perdido. És como uma ovelha desgarrada que vagueia sem saber para onde vai; que não tem alguma esperança, nenhuma certeza a propósito do depois da morte. A tua condição espiritual é miserável, porventura pensas ter tudo na vida, uma família, um emprego, saúde, dinheiro, amigos, e que portanto não necessitas de mais nada; certo, do ponto de vista material poderás até ter tudo, mas do ponto de vista espiritual não tens absolutamente nada precisamente porque não possuis a salvação que permite a quem a tem viver pela eternidade na glória. Tu és portanto um miserável, um pobre.

Agora, quero-te explicar o que quer dizer estar salvo e como se pode está-lo segundo a Escritura que é a Palavra de Deus.

Estar salvo significa ter sido vivificado, ou seja, ter sido ressuscitado espiritualmente. O homem, com efeito, – sem nenhuma excepção – está morto nos seus pecados porque o pecado a que ele serve o recompensa com a morte (cfr. Romanos 6:23), pelo que ele não tem vida em si mesmo, e necessita ser vivificado, e quem foi vivificado foi salvo enquanto quem ainda não foi vivificado está ainda perdido. Isto é o que se evidencia destas palavras de Paulo aos santos de Éfeso: ” E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para connosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:1-9). Como podes ver, primeiro Paulo diz a esses crentes que antes eles estavam mortos nos seus pecados mas Deus os tinha vivificado e ressuscitado com Cristo, para mostrar a sua imensa graça. Por isso ele depois diz a esses crentes que eles foram salvos pela graça. Portanto, por salvação a Bíblia entende uma ressurreição espiritual, uma ressurreição que se experimenta por meio de Cristo, com efeito, o apóstolo diz que Deus nos mostrou a sua benignidade em Cristo. O que significa isto? Significa que o homem morto nos seus pecados é vivificado pela sua fé no Cristo de Deus, porque é somente pela fé em Jesus Cristo que se obtém a remissão dos pecados, a justificação. De facto, como a morte espiritual entrou no mundo por meio de um só homem, isto é, Adão, também a ressurreição espiritual entrou neste mundo mediante um único homem, isto é, Jesus Cristo. É de facto mediante a sua morte ocorrida na cruz pelos nossos pecados, que a justificação que dá vida se estendeu a todos os homens (cfr. Romanos 5:18); nota bem que é chamada justificação que dá vida precisamente porque vivifica quem a recebe. E esta justificação se pode obter somente mediante a fé no seu nome. Nós a obtivemos e te podemos assegurar que ela nos deu vida, a vida que nós antes não tínhamos estando também nós mortos nos nossos velhos pecados. Mas graças sejam dadas a Deus que teve piedade de nós, piedade das nossas iniquidades que cancelou num instante mediante o sangue de Cristo. Agora podemos dizer com absoluta certeza que estávamos mortos, mas agora vivemos por causa de Cristo.

Estar salvo significa ter sido libertado da escravidão do pecado, com efeito, Paulo escreveu aos crentes que estavam em Roma: “Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça” (Romanos 6:17-18). Esta libertação, também ela obtida pela fé em Cristo, é uma coisa que se sente profundamente; e permite a quem a recebeu poder dizer com absoluta certeza não ser mais escravo da iniquidade, do vício e da concupiscência. Para explicar este conceito com um termo de comparação facilmente compreensível, é como se um homem depois de ter estado com mãos e pés atados com grossas cordas por longos anos a um certo ponto vem alguém que rompe essas cordas e ele readquire a liberdade de movimento. É como se um escravo, submetido por anos a uma dura e áspera servidão por parte do seu senhor, a um certo ponto, readquiriu a liberdade em virtude do facto de alguém ter vindo e o ter libertado gratuitamente desse jugo. Não achas que um ser humano que experimenta uma tal libertação, possa dizer com absoluta certeza ter sido libertado? Certamente, e assim é com quem experimenta a libertação do pecado pela fé em Cristo Jesus, ele se sente finalmente livre desse jugo do pecado que com as suas forças jamais teria podido quebrar porque é mais forte do que ele. Não te iludas, “todo aquele que comete pecado é escravo do pecado” (João 8:34), e este o domina, o vence, prevalece contra ele porque é mais forte do que ele, e pode ser libertado dele só por Jesus Cristo, e se Ele o libertar verdadeiramente será livre (cfr. João 8:36). Nós que experimentámos esta libertação testificamos que as coisas são verdadeiramente assim.

Estar salvo significa também possuir a vida eterna conforme está escrito: ” Aquele que crê tem a vida eterna” (João 6:48) e também: “Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna ” (1 João 5:13). Portanto quem está salvo está também seguro de que quando morrer continuará a viver com o Senhor no céu, porque esta é a morada para onde vão os salvos. Os apóstolos que eram homens salvos tinham esta certeza, eis o que diziam: “Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (Porque andamos por fé, e não por vista). Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor” (2 Corintios 5:6-8). Como podes ver também neste caso a fé está no centro de tudo, com efeito, a vida eterna como a justificação e a libertação do pecado se obtém por meio da fé em Cristo Jesus. Ter a vida eterna naturalmente significa não ter mais medo da morte. Que medo pode ter de facto um homem de um evento que marcará a sua passagem desta vida para uma vida melhor? Nenhum. Eis por que o apóstolo Paulo chamava o morrer “ganho” (Filipenses 1:21) e dizia ter o desejo de partir do seu corpo, porque sabia que ir com Cristo era uma coisa muito melhor do que viver nesta terra, porque lá no céu não há mais dores e sofrimentos, porque reina um gozo e uma paz perfeita. O contrário de quanto porém sucede na outra morada ultraterrena que é o inferno, para onde vão as almas dos perdidos, daqueles que morreram nos seus pecados, com efeito, no inferno reina o caos, e há pranto e ranger de dentes (assim disse Jesus Cristo e nós o cremos firmemente). Lugar terrível portanto, para o qual estás indo também tu que ainda estás morto nos teus pecados, perdido e escravo do pecado. Porventura não sabias sequer que existia este lugar terrível para as almas dos perdidos, o descobriste só agora, mas de qualquer modo tinhas na mesma medo da morte porque não sabias o que te esperava depois de morto, estavas certo que continuarias a viver mas não sabias exactamente onde, e não sabias se neste lugar estarias bem ou mal; tudo isto te enchia de medo. Agora portanto sabes para onde estás indo, para onde te leva o tipo de vida que fazes, as coisas as sabes, mas sobretudo sabes que para escapar a este terrível e horrendo fim tens que experimentar a salvação que te é oferecida através de Jesus Cristo, através da fé no seu nome. Sim, porque tu podes ser salvo das chamas do inferno só crendo em Jesus Cristo.

Portanto para obter a salvação é necessário crer em Jesus Cristo, o Filho de Deus. Mas atenção, não simplesmente crer que Ele tenha existido, mas crer também que Ele morreu sobre a cruz pelos nossos pecados e três dias depois ressuscitou dentre os mortos, segundo as Escrituras proféticas (de facto tanto a sua morte como a sua ressurreição tinham sido preditas por Deus, por meio dos seus profetas, séculos antes de acontecerem), e apareceu vivo a muitos. Que se é salvo mediante esta fé o testifica ainda o apóstolo Paulo quando lembra aos santos de Corinto o Evangelho que ele lhes tinha anunciado; escuta o que lhes diz o apóstolo: “Vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos anunciei; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze. Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também. Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos. E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo” (1 Corintios 15:1-8). Aquilo pois que tens que fazer para ser salvo é crer, somente crer nestas coisas. “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo” (Actos 16:31), eis a boa notícia que te trago em nome do Senhor a ti que ainda estás perdido. Se portanto és um Católico Romano, não tens que te esforçar para ser bom ou valente para ser salvo; não tens que fazer peregrinações, não tens que dar esmolas, recitar mecanicamente orações dirigidas ora a este ora àquele outro santo, não tens que fazer jejuns, não tens que ir à missa, não tens que te ir confessar ao padre pelo menos uma vez por ano, não tens que mortificar a tua carne e fazer tantas outras coisas; e se és uma Testemunha de Jeová não tens que ir de casa em casa levar a revista da Torre de Vigia que ainda por mais contém heresias de perdição; todas estas coisas não te servem absolutamente para nada, fazê-las é tempo perdido, não te podem trazer algum benefício. O preço da tua salvação já o pagou plenamente Cristo Jesus quando morreu sobre a cruz e derramou o seu precioso sangue; a ti não resta mais nada para fazer senão aceitar a salvação que ele adquiriu com o seu sangue, aceitar este tão grande dom que Ele quis dar-nos vindo a este mundo. Ele que estava na glória junto de seu Pai, Ele que era em forma de Deus, quis na verdade vir a este mundo tomando a forma de servo e tornando-se semelhante aos homens, para se humilhar até se dar a si mesmo na cruz pelos nossos pecados, pelas nossas transgressões; em outras palavras para nos doar por meio do seu sacrifício a remissão dos pecados, a justificação que dá vida, a salvação eterna.

Escuta, ó homem, hoje lendo este meu escrito, vieste ao conhecimento da qual terrível situação em que te encontras diante de Deus, para onde estás indo depois de morto, mas também o que tens que fazer para sair desta terrível situação em que te encontras e ser assim também tu salvo do pecado e da perdição eterna. E não só, vieste ao conhecimento do que Jesus Cristo fez também por ti para te salvar do pecado e da perdição eterna, Ele com efeito morreu sobre a cruz pelos nossos pecados, Ele que não conheceu pecado e que sempre procurou o bem do seu próximo. Ele, o Justo, sofreu pelos injustos, para conduzi-los a Deus; Ele, o Santo, sofreu pelos pecadores para reconciliá-los com Deus mediante a sua morte sobre a cruz. Agora, portanto, reconhece-te injusto e pecador diante de Deus, o és, tens só que reconhecê-lo, sei é humilhante fazer isso, mas sabe que te humilhas diante d`Aquele que é o Santo, d`Aquele que é o teu Criador, e depois arrepende-te dos teus pecados que tens cometido em abundância até este momento; não importa se aos teus olhos estes pecados possam parecer pequenos ou grandes, graves ou menos graves, confessa-os a Deus (Ele te ouve), com o firme propósito de abandoná-los de uma vez para sempre. E depois crê em Jesus Cristo, ou seja, como te disse antes, crê que Ele morreu sobre a cruz pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou dentre os mortos. Crê isto com todo o teu coração, é a verdade que te pode fazer livre de uma vez para sempre da escravidão do pecado. Não endureças o teu coração, terias só a perder, eis como só tens a perder, perderás a tua alma que depois de morto iria para o inferno e depois na ressurreição serás julgado e condenado alma e corpo ao fogo eterno. Não persistas na tua dureza de coração, acumularás para ti apenas um tesouro de ira, abre antes o teu coração ao amor da verdade para seres salvo. Toma a correcta decisão, a decisão mais importante da tua vida, a de aceitar a salvação de Deus.

Fonte

Post a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Read more:
perguntas_frequentes
O adultério da mulher permite ao marido passar a novas núpcias?

Não, não o permite. ...

bibbia_microfono
Não è justo, debaixo da graça, impor o pagamento do dizímo aos santos [ áudio ]

Esta è uma pregação ...

Close